Lavrando Pa
Pesquisa

Concurso de escrita - "Uma aventura de Natal" (5)
Por Isilda Monteiro (Professora), em 2014/12/10265 leram | 0 comentários | 64 gostam
Parabéns, Margarida Pimenta do 5.ºB
Uma aventura nas férias de Natal
Há muito, muito tempo, estava eu na minha cama a ler um livro novo. Abri a primeira página e nem sabem o que aconteceu: um pequeno braço puxou-me para dentro do livro e eu deslizei por um escorrega que me levou até a um sítio extraordinário, a fábrica do Pai Natal.
Lá dentro, os duendes estavam atarefados: uns faziam os presentes nas máquinas enormes; outros iam lendo as cartas que os meninos tinham mandado para o Pai Natal. Vendo tudo aquilo, quis logo conhecer o nosso herói. Então, decidi perguntar a um duende:
- Olá, eu sou a Mimi e gostava de saber onde posso encontrar o Pai Natal.
- Penso que está ao pé das renas – respondeu o duende apressado.
  - Obrigada! Vemo-nos mais tarde! – disse-lhe eu.
Então, fui logo ter com o Pai Natal. Mas as coisas não correram lá muito bem, pois enquanto corria, um duende de barbas brancas e grandes, com um chapéu vermelho e todo vestido de vermelho, travou-me e disse:
- Então, és tu a nova duende que veio para cá ajudar na fábrica?
Sem me deixar responder, este levou-me até ao seu quartel, enfiou-me uma fatiota igual à sua por cima da minha roupa e mandou-me ir fabricar brinquedos. Mas eu não tinha jeitinho nenhum, estragava tudo, desarrumava tudo, enfim… era uma desgraça!
Aproximou-se a noite de Natal e o momento de distribuir as prendas. Todos os duendes estavam atarefados, incluindo eu. Entretanto, lá fomos nós cumprir a nossa missão: levar as prendas aos meninos, aquilo por que eles mais esperavam. Fiquei muito contente. De repente, ouço uma voz ao meu ouvido:
  - Acorda, Mimi! São horas de levantar, pois as prendas já estão debaixo do pinheirinho. Vem ver!
Era a minha irmã a chamar-me.

Margarida Pimenta 5.ºB
     


Comentários

Escreva o seu Comentário