Lavrando Pa
Pesquisa

Concurso de escrita - “Uma Aventura de Natal” (6)
Por Isilda Monteiro (Professora), em 2014/12/09318 leram | 0 comentários | 160 gostam
Parabéns, Inês Perdigão do 6.º A!
Uma aventura na véspera de Natal
Era uma vez, um menino chamado Pedro que tinha dez anos e era órfão. A sua família de acolhimento não gostava dele e o Natal era a única altura do ano em que ele era feliz.
Um dia, estava a passear pela vila, quando ouviu, numa televisão de rua, a notícia de que um menino felizardo poderia ganhar uma viagem ao Pólo Norte. Pedro, numa expetativa e alegria imensas, decidiu concorrer.
Alguns dias depois, no dia anterior à véspera de Natal, Pedro recebeu a notícia de que tinha sido o vencedor e que partiria, ainda nesse dia, para o Pólo Norte.
A viagem demorou vinte e quatro horas, mas na véspera de Natal lá estava ele. Logo que chegou, entrou no iglô que lhe estava reservado, vestiu um casaco quente para ir à procura do Pai Natal e levou mantimentos, pois a viagem podia demorar. E partiu.
Andou, andou e andou até que, ainda nessa noite, chegou a uma fábrica de brinquedos com muitos duendes: era a Fábrica dos Brinquedos do Pai Natal. Decidiu entrar.
Nesse preciso momento, entrou o Pai Natal e perguntou:
- Que fazes tu aqui, pequenote?
E o Pedro explicou tudo. O Pai Natal, comovido com aquela história, decidiu fazer-
-lhe uma visita guiada, pessoalmente. Foram ver como se faziam os brinquedos, foram ver as renas e, claro, o trenó que já estava cheio de brinquedos. E foi então que o Pai Natal disse:
- Queres vir comigo entregar os brinquedos?
- Sim! – exclamou o Pedro.
E foram. Viajaram por todo o mundo a uma velocidade alucinante. Quando acabaram a tarefa, Pedro acordou, com a mãe adotiva a chamá-lo e ele pensou que tudo tinha sido um sonho, mas, depois de descer as escadas, viu em cima da mesa da sala um bilhete do Pai Natal que dizia:
“ Obrigado pela ajuda, Pedro. Feliz Natal! “
E viu o presente que tinha pedido: uma fotografia dele com os pais verdadeiros.

                                                         Inês Perdigão 6.º A


Comentários

Escreva o seu Comentário