Lavrando Pa
Pesquisa

Crítica ao filme 12 Anos Escravo
Por Isilda Monteiro (Professora), em 2014/12/01371 leram | 0 comentários | 108 gostam
Este filme, realizado por Steve Mcqueen, ganhou o Óscar de melhor filme de 2013. Merece*****
Sinopse: O filme passa-se na pré-guerra civil dos Estados Unidos e conta a história de Solomon Northup, interpretado por Chiwetel Ejiofor, um homem negro livre que vivia com a sua família em Nova Iorque e é raptado e comprado como escravo pelo dono de uma plantação no Louisiana, onde passará 12 anos até ser, finalmente, libertado.
Solomon enfrenta várias crueldades, mas também momentos de inesperada bondade. Ao fim de 12 anos, ele conhece um abolicionista do Canadá, (sistema político ou humanitário que defende a abolição da escravatura) desempenhado por Brad Pitt e que vai mudar para sempre a sua vida.


Crítica: Eu achei um bom filme, porque é sobre a escravatura nos EUA, e revela que o Homem pode ser o pior inimigo do Homem. Fiquei espantado com a violência cruel que os escravos viviam diariamente e particularmente satisfeito com o comportamento corajoso de Solomon Northup que consegue sobreviver àquele “inferno” da escravatura.
Uma das cenas que mais me chocou foi quando Solomon teve de chicotear a sua amiga Patsey, papel interpretado por Lupita Nyong’o. Também gostei da forma como o filme terminou: Bass (Brad Pitt) enviou uma carta a pedir para Solomon ser levado novamente para junto da sua família. Esse pedido foi aceite e Solomon voltou a viver em Nova Iorque, em paz com a sua família.
Um bom filme para (re)ver nas férias de natal.

Albano Seabra, 9.ºB



Mais Imagens:

Comentários

Escreva o seu Comentário