Lavrando Pa
Pesquisa

Um dia de Carnaval colorido
Por Ana Amélia Patacho (Aluna, 6.ºC), em 2014/11/23368 leram | 0 comentários | 110 gostam
O desaparecimento da máscara.

  No dia 21 de fevereiro de 1950, na Cidade dos Brinquedos, o sol brilhava muito, o que não era normal, e os pássaros cantavam de madrugada fazendo despertar os cidadãos. Era Carnaval e todos fervilhavam de alegria, pois queriam participar no desfile de máscaras criativas.
  Como de costume, o "Senhor Lei" andava a fazer a sua ronda matinal, quando reparou que no museu faltava uma valiosíssima máscara antiga cheia de ouro, prata, rubis e diamantes. Em toda a cidade, foi um escândalo, pois havia a possibilidade de o Carnaval ficar arruinado com esse acontecimento!
   O "Senhor Lei" chamou logo o Noddy para o ajudar a desmascarar o ladrão. Quando se aproximaram da vitrina, repararam em pegadas de terra e folhas da Floresta Negra. Começaram então a segui-las passo a passo. A certa altura, chegaram a uma estrada à beira da Floresta Negra e perderam o rasto. Após recuarem uns passinhos, abriram uns arbustos e encontraram os Duendes a brincar com a máscara. A princípio, o Mafarrico e o Gonzo tentaram fugir e o "Senhor Lei" ainda deu umas boas voltinhas à casa da árvore (bom para emagrecer!), mas depois conseguiram apanhá-los.
   E assim o Noddy e o "Senhor Lei" salvaram o Carnaval da Cidade dos Brinquedos de uma temível e infantil ameaça!


     Ana Amélia Patacho, n.º1, 6.ºC


Comentários

Escreva o seu Comentário