Lavrando Pa
Pesquisa

"Auto da Barca do Inferno" em Perafita
Por Isilda Monteiro (Professora), em 2018/02/2087 leram | 0 comentários | 19 gostam
Em janeiro, os alunos do 9.º ano assistiram à representação deste auto de moralidade de Gil Vicente.
As três turmas de 9.º ano da E.B. 2,3 Dr. José Domingues dos Santos deslocaram-se até Perafita com o objetivo de assistir a uma peça de teatro, o “Auto da Barca do Inferno” de Gil Vicente.
Após um estudo detalhado da obra nas aulas de Português, aspeto fundamental para que os alunos pudessem perceber a peça, a representação deste auto serviu de complemento à compreensão da obra.
Pessoalmente falando, a peça excedeu, em alguns momentos, as expectativas e, noutros, correspondeu às mesmas. Gostei, especialmente da cena do Sapateiro, pela forma como conseguiu divertir e interagir com o público. Também achei interessante o papel imponente do Anjo e o desempenho “inocente” do Padre.
Finalmente, gostei bastante da representação, sendo que considerei essencial o empenho dos atores para que tal fosse possível. Este espetáculo ajudou a que eu admirasse o trabalho de Gil Vicente.

                                                           André Rego, 9.ºC


No dia 29 de janeiro, as turmas do 9.º ano da Escola Dr. José Domingues dos Santos, da qual eu faço parte, participaram numa ida ao auditório São Mamede, em Perafita, para assistir à representação da peça “Auto da Barca do Inferno” de Gil Vicente, levada a cena pela companhia de teatro “O Sonho”.
     Na minha opinião, a peça foi muito bem representada, mesmo com as adaptações feitas para que não a achássemos aborrecida. As personagens não aparecem em cena pela ordem como observamos na leitura feita dentro da sala de aula. As cenas de que eu mais gostei foram a do Sapateiro, pois interagiu muito com o público e toda a gente achou piada, e a do Parvo precisamente por ser parvo e engraçado. A personagem de que menos gostei foi o Anjo porque mal falava e estava sempre quieto. Por fim, a minha cena preferida foi a da Alcoviteira que era muito divertida.
     Resumindo, gostei bastante da peça e o facto de a termos estudado antes de ir ao teatro ajudou-me muito a perceber o contexto, caso contrário não teria entendido quase nada.

                                                         Mariana Babo, 9.ºC

Mais Imagens:

Comentários

Escreva o seu Comentário