Lavrando Pa
Pesquisa

A prenda perfeita - 4.º ano
Por Isilda Monteiro (Professora), em 2017/02/06296 leram | 0 comentários | 174 gostam
Numa época em que o Natal, a festa da família, se vem transformando numa festa para o comércio, convidámos os nossos alunos a escrever uma história sobre o verdadeiro espírito natalício.
Parabéns à Libânia, vencedora deste concurso de escrita.
A prenda perfeita

Era uma vez um menino que se chamava Gabriel. Ele sabia que o Natal estava a chegar e sonhava com uma bela, grande e dura bola de futebol. Era o presente perfeito, mas devido às dificuldades da sua família, a mãe disse:
- Lamento, filho! O pai ainda não arranjou trabalho e estamos em crise económica! Não te podemos dar a bola! Desculpa!
- Não faz mal! Eu percebo, mas estou muito triste, nunca tive uma bola! - exclamou o menino, um pouco desiludido.
- Mas, filho, o mais importante não são os presentes, é o amor! O amor é que ergue o Natal.- respondeu a mãe tentando animar o filho.
Mas ele não lhe ligou, continuou triste e correu para o quarto. Não chorou, claro, pois não queria entristecer a sua mãe. O Gabriel era um menino muito bondoso, amável e sobretudo não era orgulhoso de si próprio. Então teve uma ideia, ia ajudar a mãe a arranjar dinheiro para as despesas. Pegou nos seus bonecos preferidos e vendeu-os numa venda-de-garagem. Ficou triste, mas, pela sua família, ele fazia tudo. A mãe ficou orgulhosa e com o dinheiro que tinha angariado podia convidar a família para jantar em sua casa. Esse encontro ia realizar-se no dia 25 de dezembro e o Gabriel não sabia de nada, pois a sua mãe queria guardar segredo.
Quando chegou a noite de Natal, o Gabriel entrou em casa, vindo da escola e, quando entrou, viu a família toda reunida. Era fantástico, o amor, a alegria e a felicidade. A sua mãe tinha razão. Esse, sim, era o presente de Natal perfeito!

                              Libânia, 4.º ano, turma A, Escola de Cabanelas







Comentários

Escreva o seu Comentário