Lavrando Pa
Pesquisa

Plantas carnívoras
Por Nuno Silva (Aluno, 9ªb), em 2016/09/25261 leram | 1 comentários | 49 gostam
O que são? Onde se localizam? Como apanham as suas presas?
As plantas carnívoras são plantas com a capacidade de atrair pequenos animais, principalmente insetos, capturar os animais com armadilhas, digerir as presas através de enzimas digestivas e utilizar os nutrientes das suas presas.
 Habitam principalmente em solos pobres, encharcados e ácidos com poucos nitratos, essenciais para a fotossíntese, por isso dependem do nitrogénio
presente nas proteínas de animais, mas como são plantas também precisam de luz solar para sobreviver.
 As plantas carnívoras predominam no Sudoeste Asiático, na América do Norte e do Sul e na Austrália. Algumas vivem no Sul da Europa e na África, mas outras são encontradas em locais inóspitos como o Alasca, a Escandinávia e o deserto australiano.
 Existem quatro tipos principais de plantas carnívoras:
as NEPENTES, que desenvolveram uma estrutura semelhante a um jarro com as bordas do limbo unidas formando uma ânfora,que tem no seu interior um líquido com que os animais ficam presos, dentro da ânfora existe uma parede cerosa com pelos voltados para trás que impede a escalada e os seres vivos são digeridos ali;
as SARRACENIA, que apanham as presas de uma forma semelhante à das Nepentes, mas elas entram num período de dormência nas alturas frias do ano, como também apresentam uma simbiose com as aranhas-caranguejo;
as DROSERA, que possuem tricomas glandulares ("tentáculos") que cobrem as folhas e que atraem as presas segregando uma substância pegajosa, as presas ficam numa armadilha adesiva, onde morrem e são lentamente digeridas;
as LENTIBULARIA, possuem uma estratégia semelhante à das Drosera, mas algumas espécies desta família são aquáticas, por isso, a maior parte das folhas são submersas e extremamente modificadas em filamentos muito ramificados.Em alguns pontos destes filamentos, encontram-se pequenas câmaras vazias, seladas por uma válvula e guarnecidas por pelos. Quando as suas presas, principalmente larvas de mosquitos, se encostam nestes pelos, abrem a válvula, o que provoca uma súbita corrente de água para o interior das câmaras, levando as presas consigo, onde serão digeridos.
A Natureza tem particularidades exóticas, não acham?

Mais Imagens:

Comentários
Por Isilda Monteiro (Professora), em 2016/09/26
Olá, Nuno, gostei muito deste teu artigo.
Sabes que ofereci ao meu filho uma planta igual à do meio e ela comia moscas?

Escreva o seu Comentário