Lavrando Pa
Pesquisa

Poema da minha Turma
Por Sandra Freitas (Professora), em 2012/05/212370 leram | 0 comentários | 136 gostam
Este poema foi escrito pela Ana Sofia da turma B do 5.º ano
Poema da Minha Turma

O José deu um pontapé
Numa bola quadrada,
Enquanto o Sérgio
Estava na macacada.

O João,
Enquanto pilotava um avião,
Feriu o Guilherme
Mas só na epiderme.

A Rita, toda aflita,
Veio ajudar a Inês
Que foi arranhada
Por um gato maltês.

Quando a Ana Costa foi a Marte,
Encontrou um bolo de chocolate.
Tentou mandá-lo à Nádia, sua amiga,
Mas ela andava na escola perdida.

A Catarina, enquanto dormia,
Não ouviu chegar a Sofia.
Esta deu-lhe um berro nas orelhas
E a Catarina parou de contar ovelhas.

Enquanto a Ana Reis cantava,
A Patrícia os ouvidos tapava.
Quando a Ana se apercebeu,
Um beliscão na cara lhe deu.

O Pedro pôs um filme
E o Rafael: - O que é isto?
Espera que eu já te explico
Vou buscar um “panike” misto.

A Francisca,
Que há muito pisava a risca,
Fez uma asneira:
Na sala riscou a cadeira.

O Hugo,
Vestido de texugo,
Assustou o Daniel
Que se picou com o papel.

O Marco
Com uma pala
Assustou a Ana Bárbara
Que correu como uma bala.



Quando a professora
Estava a entrar
Todos voltaram
Ao seu lugar.

Sentados nas cadeiras
Livros abertos nas carteiras
A aula teve início
Acabaram-se as brincadeiras!

Ana Sofia
Nº 6, 5º B


Comentários

Escreva o seu Comentário