Lavrando Pa
Pesquisa

Memórias de Infância
Por Mariana Lopes (Professora), em 2015/11/19330 leram | 0 comentários | 34 gostam
Um ruído agradável acordava-me todas as manhãs: o avô Markus batia um ovo na chávena. Regalado, eu cruzava os braços, debaixo da cabeça, esticava o corpo até às pontas dos pés e escutava...
- Francisco! Francisco! O pequeno-almoço está na mesa. Apressa-te para não chegares atrasado às aulas. - dizia o meu avô.
E eu, ainda meio ensonado, levantava-me a correr, vestia-me, lavava a cara e perfumava-me para me sentar um pouco mais descansado. Então, aí, deliciava-me com aquela batida de ovo que só o avô Markus sabia fazer.
A rotina de todas as manhãs era sempre a mesma. Após terminar o pequeno-almoço, o avô Markus levava-me pela mão até ao portão da escola.
Quando esta rotina não era possível por alguma razão, até parecia que o dia não me corria tão bem.

Francisco Silva, nº10, 4ºB


Comentários

Escreva o seu Comentário